TV Escola terá programação especial no Dia do Professor

Home ClippingTV Escola terá programação especial no Dia do Professor

TV Escola terá programação especial no Dia do Professor

A TV Escola preparou uma programação especial para o dia 15 de outubro, inteiramente dedicada aos educadores e mestres. Serão 24 horas de conteúdo em homenagem ao professor. Além dos programas, séries, edições especiais do Hora do Enem e do Salto para o Futuro, a grade especial trará duas novidades: a estreia de dois episódios da nova série Deu Certo, com o relato das experiências bem sucedidas de professores premiados pelo prêmio Professores do Brasil; além de vídeos enviados por estudantes pelas redes sociais e com homenagens aos seus professores.

Confira os destaques da programação especial:

Hora do Enem Especial Dia do Professor – 13h e 18h

Não haverá aula nesse dia. Quatro professores estarão sentados um em frente ao outro conversando sobre o dia a dia da sala de aula, alunos rebeldes, sobre os interessados e os que não nem aí para o Enem. A ideia é vivenciar o lado B do Hora do Enem. Conduzido por Land Vieira, o programa traz perguntas como “como é dar aula no dia seguinte da derrota do seu time na final do campeonato?”, ou “Como você era quando aluno?” , “ E como lidar com um aluno que há 30- dias do Enem não quer nada com o exame”.

Participam do programa os professores Diego Viug (Matemática), Paulo Andrade (Ciências Humanas/Filosofia), Adriana Ramos (Linguagens e Códigos) e Monica Waldheim (Ciências da Natureza).

Salto para o Futuro Especial Dia do Professor – 19h

Um programa especial com dois professores de gerações diferentes. Uma professora tem 70 anos e o outro professor tem 29 anos. Na conversa com eles, a inspiração é o que motivou suas escolhas, o desejo de atuar em sala de aula, os desafios da profissão ontem e hoje, já que a professora continua atuando em escola pública. O objetivo é falar do ofício, “das dores e das delícias” de ser um educador.

Convidados:

Prof. Dilma Santos, 71 anos, docente há 50 anos, com mestrado e doutorado em Língua Portuguesa. Há 10 anos trabalha por projetos, como generalista, inclusive de turmas de aceleração. “Ainda não perdi a paixão por ensinar”, afirma. Atua no segmento do Ensino Fundamental. Faz correção de fluxo. Além de professora, é psicóloga e psicanalista. Dá aulas na Escola Municipal Rosa da Fonseca, na Vila Militar

Prof. Clayton Botas, 29 anos, professor de matemática, diretor adjunto da Escola Municipal Rivadávia Correa. Está em sala de aula desde 2013. Também elabora o caderno pedagógico e provas para as turmas de 8º ano de toda a rede desde 2015.

No programa teremos também uma reportagem nas escolas em que estudaram os apresentadores, Murilo Ribeiro e Bárbara Pereira, ambas públicas. Eles vão falar sobre o “seu tempo” de escola e homenagear os professores que passaram por suas vidas.

Deu Certo

O programa apresenta experiências bem-sucedidas desenvolvidas nas escolas do Brasil. São propostas de professores da Educação Básica de qualquer área do conhecimento. A ideia é compartilhar boas práticas escolares, seus desafios, processos e resultados com o objetivo de dar visibilidade aos trabalhos de sala de aula. Ao compartilhar suas experiências, os professores vão convidar outros profissionais a enviarem seus relatos para a TV ESCOLA. Tais relatos vão compor o BANCO DE PROJETOS DO PROFESSOR, uma plataforma digital gratuita que terá o objetivo de promover a difusão e o compartilhamento de boas ideias. Neste sentido, a TV ESCOLA quer instigar, contribuir e promover, cada vez mais, uma educação de qualidade

No dia 15 de outubro serão exibidos dois programas:

1 – Professora Giane Falseti. Escola Estadual Professora Efigênia Cardoso Machado Fortunato, da cidade de Bariri, interior do Estado de São Paulo. Projeto: Quem acredita sempre alcança O projeto foi contemplado na 3ª edição do Prêmio Professores do Brasil

2 – Professor Uanderson Menezes Escola Estadual João Vinte e Três, na cidade de Ipatinga, no interior de Minas Gerais. Projeto: TV Filosofia O projeto foi contemplado na 9ª edição do Prêmio Professores do Brasil

Especiais Diversos

Educação Proibida – 10h e 23h

Através de 45 experiências educativas fora dos padrões tradicionais, que foram analisadas em 90 entrevistas com pessoas de oito países diferentes, o documentário A Educação Proibida se propõe a questionar as lógicas da escolarização moderna e a forma de entender a educação. Além de apresentar vias alternativas para como crianças e adolescentes estão sendo educados, o filme demonstra as falhas do modelo de educação vigente, que produz cidadãos doutrinados pelo sistema e que proíbe qualquer ato que não esteja conforme a norma estabelecida por ele.

Produção: Maria Farinha filmes

Se eu fosse Deus? – 22h20

O que você faria se, de repente, tivesse poderes divinos? Você os usaria para o bem ou para o mal? Talvez um pouco de ambos? Para um menino de 12 anos que divaga sobre essa questão ao dissecar um sapo na aula de biologia, as possibilidades são infinitas: ter o poder de vida e de morte, de criar monstros capazes de punir aqueles que o intimidam ou, melhor ainda, de materializar um dia perfeito com a menina de seus sonhos… O curta de animação explora, de forma divertida, a difícil transição da infância para a adolescência, quando os poderes da vida adulta acabam sendo confundidos com onipotência.

Realização: NFB National Film Board of Canada

Botso – 21h

Conheça a história de vida de Wachtang “Botso” Korisheli. Nascido de pais artistas, Botso começou precocemente no piano. Conheceu e admirou Josef Stalin, mas teve o pai executado pelo regime brutal do ditador. Sobreviveu aos horrores da Segunda Guerra Mundial e conseguiu exílio nos Estados Unidos. No novo lar, aperfeiçoou sua formação musical e desenvolveu a paixão por ensinar crianças. Com 92 anos, Botso é ainda um renomado professor de música e escultor, e seu exemplo de vida serve de inspiração para muitas gerações.

Realização: Cinema House Films / Aspect Studios

Paz Mundial na Sala de Aula – 17h

John Hunter é um professor em Charlottesville, na Virgínia, Estados Unidos. Educado nas escolas segregadas da Virgínia rural, o estudante afro-americano foi selecionado para ingressar em uma escola totalmente voltada para a população branca. Depois de formado, viaja para China, Japão e Índia e toma conhecimento dos princípios de não-violência propagados por Gandhi. Pensando em como poderia trabalhar o conceito de paz com seus alunos, Hunter cria o jogo World Peace Game, que tem por objetivo ajudar países em situações perigosas com a menor intervenção militar possível.

Realização: Rosalia Films

Série Educadores:

Maria Montessori – 12h30

As pesquisas e o desenvolvimento do método pedagógico da médica italiana que beneficiou milhões de crianças em todo o mundo. Pedagogos e psicólogos falam sobre

a metodologia criada por Maria Montessori e como pode ser aplicada em sala de aula. Indo contra as expectativas familiares, inscreveu-se na Faculdade de Medicina da Universidade de Roma, escolha que a levou a ser, em 1896, a primeira mulher a formar-se em medicina na Itália.

Realização: TV Escola/Fundaj

Anísio Teixeira – Educação não é privilégio – 15h

O documentário revela a vida e a obra de Anísio Teixeira, advogado, escritor e educador nascido no município baiano de Caetité, em 12 de julho de 1900. O objetivo principal é explorar a mais revolucionária realização desse grande educador: a luta por uma escola pública de qualidade e a criação do Centro Educacional Carneiro Ribeiro, mais conhecido como Escola Parque. A narrativa é construída por meio de um grande acervo de imagens de vídeos, filmes de arquivo, fotografias e documentos, além de depoimentos de filhos, amigos e especialistas.

Realização: TV Escola/TAL

Série Ao Pé da Letra – Professores

Helismar – Gêneros Textuais – 14h

O professor de língua português Helismar, da rede pública do município de Duque de Caxias, no estado do Rio de Janeiro, é reconhecido pela comunidade escolar por capacidade de interação com os alunos e reflexão sobre suas práticas como docente. A apresentadora Amélia Lacombe vai até sua escola e propõe a produção coletiva de textos para estimular ainda mais a busca por novas estratégias de ensino e interação.

Realização: TV Escola/Panorâmica

Maria dos Prazeres – Variação Linguística – 20h

Para enriquecer sua aula sobre variação linguística, a professora Maria dos Prazeres vai até um dos pontos mais movimentados da capital pernambucana, Recife, para coleta de exemplos vivos. Com base nessa experiência, pede a seus alunos que façam tarefa semelhante. Eles devem entrevistar pessoas de diferentes grupos etários e sociais para perceberem, in loco, as diversas formas de variação linguística.

Realização: TV Escola/Panorâmica

Roquette Pinto