TV Escola firma parceria com Fundaj para cinema acessível

Home MECTV Escola firma parceria com Fundaj para cinema acessível

TV Escola firma parceria com Fundaj para cinema acessível

As pessoas com deficiências sensoriais terão no Cinema da Fundação Joaquim Nabuco um espaço de inclusão social e de cultura com o lançamento do projeto Alumiar. A partir de outubro, o Cinema da Fundação será o primeiro do Brasil a exibir, sistematicamente, filmes nacionais destinados ao público com deficiências sensoriais (LSE). O projeto Alumiar foi lançado pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, com a assinatura do Termo de Cooperação entre a TV Escola/MEC e a Fundação Joaquim Nabuco.

Quinzenalmente, o Cinema da Fundação exibirá filmes com três modalidade de acessibilidade comunicacional: audiodescrição (AD) para pessoas cegas ou com baixa visão; Língua Brasileira de Sinais (Libras) para pessoas surdas e; Legendas para surdos e ensurdecidos (LSE). “O projeto Alumiar foi elaborado por compreendermos que é função do Cinema da Fundação Joaquim Nabuco, enquanto instituição do Ministério da Educação (MEC), sem fins lucrativos e com objetivos culturais, sociais e inclusivos, ser um espaço acessível para todas as pessoas”, esclarece o Ministro da Educação Mendonça Filho, entusiasta da proposta.

No período de um ano, o projeto irá tornar 20 longas-metragens brasileiros acessíveis, selecionados mediante uma curadoria que prioriza a qualidade cultural e artística da obra. Após a seleção, uma equipe especializada promoverá a acessibilidade dos filmes. Depois de exibidos no cinema, os longas serão disponibilizados na TV Escola e TV INES.

“A exibição dos filmes na TV Escola e TV INES consagra um dos valores mais importantes das duas emissoras, que é a acessibilidade e a fruição cultural, especialmente na TV INES, única tevê brasileira com programação 24 horas em Libras e Português. Além disso, soma-se às ações e projetos da nova programação da TV Escola, a partir do mês de novembro”, afirma Fernando Veloso, diretor geral da TV Escola e TV INES.

O projeto Alumiar destina-se, também, a estudantes, profissionais e pesquisadores da área da acessibilidade, produtores de audiovisual, estudantes de artes visuais e o público em geral. Além de colaborar para a formação de um novo público a partir da inserção de pessoas com deficiências sensoriais no universo do cinema, a ação inclusiva da FUNDAJ/MEC vai criar um canal de diálogo entre o público e os profissionais da acessibilidade. “As sessões vão se tornar um espaço de discussão e avaliação do modelo de acessibilidade aplicado aos filmes, com debates e pesquisas realizadas entre público e especialista”, diz a coordenadora do projeto e do Cinema da Fundação, Ana Farache. Segundo ela, o projeto visa ainda a realização de seminários e cursos sobre a sobre acessibilidade no cinema com especialistas brasileiros e internacionais.

Roquette Pinto