Roquette Pinto contribui em enredo de escola de samba para 2018

Home Roquette PintoRoquette Pinto contribui em enredo de escola de samba para 2018

Roquette Pinto contribui em enredo de escola de samba para 2018

Roquette Pinto, Museu Nacional da UFRJ e Imperatriz Leopoldinense. O que as três instituições têm em comum? Muita coisa. Por sugestão de um colaborador da Roquette Pinto, o enredo da escola de samba em 2018 será os 200 anos do Museu Nacional da UFRJ.

Ontem, 6/6, aconteceu o lançamento oficial do enredo – Uma Noite Real no Museu Nacional – em comemoração conjunta com os 199 anos da instituição. E tudo começou após um evento realizado pela Gerência de Conteúdo da Roquette Pinto, o Encontros como a Educação, realizado em abril desse ano, que contou com a presença de Andrea Costa, educadora e chefe da Sessão de Assistência ao Ensino do Museu Nacional.

Na ocasião, ela comentou sobre o bicentenário do Museu em 2018 e de como o tema poderia se tornar mais popular. Anderson Barros, analista de gestão da organização, e componente da Imperatriz Leopoldinense, sugeriu que o tema se tornasse enredo de escola de samba. Com a ideia aceita, o passo seguinte foi dado. Cahê Rodrigues, carnavalesco da escola, foi contatado por Anderson, repassando a ideia elaborada. Prontamente, a agremiação aceitou a proposta e a largada foi dada.

A ligação entre a Roquette Pinto e o Museu Nacional é de longa data. Edgard Roquette-Pinto foi professor assistente de Antropologia no Museu Nacional da UFRJ em 1906, e criou, em 1927, o primeiro setor de ensino de museu do país – a Seção de Assistência ao Ensino do Museu Nacional (SAE/MN). Nesta área, foram concebidas iniciativas para democratizar o ensino de ciências, ecoado até hoje pelo Estado do Rio de Janeiro. A criação da Coleção Didática de Empréstimo, a produção de filmes educativos, os cursos de especialização para professores e o desenvolvimento de conteúdos nas exposições foram legados seus.

O evento realizado no Museu Nacional, contou a presença de Jorge Castanheira, presidente da Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro, Wagner Tavares de Araújo, diretor de carnaval da Imperatriz, Luiz Pacheco Drumond, presidente da escola, Cahê Rodrigues, Prof. Cláudia Carvalho, diretora do Museu, e da Regina Dantas, historiadora da UFRJ. Além do Prof. Walmir Cardoso, gerente de conteúdo da Roquette Pinto Comunicação Educativa, e de Anderson Barros. Peça teatral representando a família real e muito samba não podiam faltar na comemoração.

ASCOM – Roquette Pinto Comunicação Educativa
Verônica Cobas – Assessora de Comunicação
veronicacobas@roquettepinto.org.br (21)3282-6777
Rafael Lima – Analista de Comunicação
rafaellima@roquettepinto.org.br (21)3282-6634

Roquette Pinto