Línguas de sinais abrem comemorações do Setembro Azul

Home Roquette PintoLínguas de sinais abrem comemorações do Setembro Azul

Línguas de sinais abrem comemorações do Setembro Azul

DIA_INTERNACIONAL_DAS_LINGUAS_DE_SINAIS_INTRANET

A Federação Mundial de Surdos (WDF) instituiu o dia 10 de setembro como o Dia Internacional das Línguas de Sinais. A iniciativa partiu da Associação de Surdos da Suécia, em 2011, em referência ao Congresso de Milão, ocorrido entre 06 e 11 de setembro de 1880, quando ficara proibido o uso das línguas de sinais, e imposto o oralismo, na educação de surdos.

A data é lembrada com manifestações de comunidades surdas de todas as partes do mundo. O objetivo é garantir o respeito e promover o reconhecimento das línguas de sinais em diferentes países, lembrando das marcas deixadas na história dos surdos pela proibição às suas línguas.

No Brasil, a Libras (Língua Brasileira de Sinais) foi reconhecida como meio legal de comunicação e expressão da comunidade surda pela Lei Federal nº 10.436, de 2002. E, em 22 de dezembro de 2005, foi publicado no Diário Oficial da União o Decreto nº 5.626 que a regulamentou.

No mês de setembro, ou “Setembro Azul”, comemoram-se ainda as seguintes datas: Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, 21; Dia Nacional do Surdo e aniversário do Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES), 26; e Dia Internacional do Surdo, 30.

A cor azul, escolhida para representar “O Orgulho Surdo”, presta homenagem a todos os que morreram depois de serem classificados como “surdos”, com a faixa da mesma cor amarrada ao braço, durante o nazismo alemão.

Aproveitando a oportunidade, segue o link para um dos episódios de um programa produzido e exibido pela TV INES. O nome? Hoje, não poderia nem ser outro: “Aula de Libras”, destinado a surdos e ouvintes que querem aprender a Língua Brasileira de Sinais. Com vocês, então, o professor e apresentador, Heveraldo Ferreira.

Roquette Pinto