Categoria: Cinemateca

Home Posts da categoria “Cinemateca”

Cinemateca Brasileira comemora o Dia do Cinema Brasileiro com programação especial

Leia na íntegra

Evento exibe O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro em versão restaurada, com participação do diretor de fotografia do longa e debate aberto ao público

 

O Dia do Cinema Brasileiro, comemorado em 19 de junho, que relembra a primeira filmagem feita em terras brasileiras pelo italiano Affonso Segretto, será celebrado de forma especial no ano de 2019. A Cinemateca Brasileira, Roquette Pinto Comunicação Educativa e a Associação Brasileira de Cinematografia realizarão um evento com a exibição do filme O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro (1969), com a presença de membros da produção do longa. A sessão será realizada na próxima quarta-feira, 19 de junho, às 20:00 horas.

Primeiro longa-metragem colorido dirigido por Glauber Rocha, cineasta de importância mundial e figura fundamental da nossa cinematografia, O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro completa 50 anos de seu lançamento. Recebeu em 1969 o Prêmio de Melhor Direção no Festival de Cannes. Segundo observa a professora e escritora Zulmira Ribeiro Tavares, “o filme tem a capacidade de levar o espectador a refletir, de modo minucioso, sobre a complexidade da relação entre as cenas e a montagem”.

A sessão contará ainda com a presença do diretor de fotografia do filme, Affonso Beato, convidado para um debate com o público. A exibição será precedida por entrevistas inéditas de Eduardo Escorel e Zelito Viana, respectivamente montador e produtor do filme. A película será exibida em versão restaurada que integra o acervo da Cinemateca Brasileira.

Affonso Beato, um dos mais renomados fotógrafos do cinema brasileiro, carrega em seu nome artístico as siglas ASC – American Society of Cinematography – e ABC – Associação Brasileira de Cinematografia. Em 1965, Beato fotografou seu primeiro filme, o curta-metragem O circo, de Arnaldo Jabor. Recebeu o Prêmio de Melhor Fotografia no Festival de Brasília por seu primeiro longa, Cara a Cara (Julio Bressane, 1967). Pela fotografia em cores de O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro recebe reconhecimento internacional. Construiu uma sólida carreira que conta com cerca de 50 longas, 60 curtas e 300 comerciais, em colaborações com Pedro Almodovar, Gustavo Dahl, Walter Salles e Mike Newell.

Orientado pela visão da gestão da Roquette Pinto Comunicação Educativa de devolver a este “santuário do cinema brasileiro” o seu papel de protagonista no ambiente cinematográfico e cultural do país, o evento inaugura uma série de encontros mensais com o objetivo de retomarmos a Cinemateca como um espaço de discussão estética e cultural do cinema brasileiro, a partir de obras relevantes da nossa cinematografia.

Programação

A sessão de O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro será realizada em 19 de junho de 2019, quarta-feira, às 20:00, na Sala BNDES da Cinemateca Brasileira, Largo Senador Raul Cardoso, 207 – Vila Clementino, São Paulo. Eduardo Escorel e Zelito Viana abrem o evento com uma entrevista inédita, e após a exibição do filme, Affonso Beato participa de um debate com o público.

Sobre o filme

Sinopse: Antônio das Mortes é contratado por um coronel para exterminar um bando de cangaceiros. No caminho, cruza com desmandos de jagunços e coronéis. Melhor Diretor no Festival de Cannes. Bela fotografia a cores de Affonso Beato, num dos mais populares filmes de Glauber. Não recomendado para menores de 14 anos.

Ficha Técnica

Direção: Glauber Rocha
Ano de Produção: 1969
Duração: 96′
Formato de Exibição: Digital
Formato Original: 35mm
País de Origem: Brasil
Elenco: Maurício do Valle, Odete Lara, Othon Bastos, Hugo Carvana, Jofre Soares, Lorival Pariz, Emanuel Cavalcanti, Mário Gusmão, Vinícius Salvatori e Sante Scaldaferri.

Sobre a Roquette Pinto

Há mais de 90 anos, a Roquette Pinto Comunicação Educativa trabalha pela melhoria da educação no Brasil. Nossa equipe de educadores e profissionais de comunicação vêm, continuamente, utilizando o que há de mais atual em tecnologia a fim de produzir conteúdos de qualidade e acessíveis a todos. “Comunicar para educar” tem sido a nossa missão durante todos esses anos.

A organização fica responsável pelo acervo fílmico, incluindo a catalogação, conservação e digitalização dos itens documentais e restauração física de cópias de filmes da Cinemateca Brasileira.

Sobre a Cinemateca Brasileira

A Cinemateca Brasileira é a instituição responsável pela preservação e difusão da produção audiovisual brasileira. Tem o maior acervo da América do Sul, formado por cerca de 250 mil rolos de filmes e mais de um milhão de documentos relacionados ao cinema, como fotos, roteiros, cartazes, livros, entre outros.